As águas do São Francisco chegarão primeiro em Fortaleza, bem antes do que em Boqueirão de Piranhas


Recentemente o ministro da Integração Nacional, acompanhado do senador Eunicio Oliveira, esteve visitando as obras do Eixo Norte que irão conduzir as águas do Velho Chico pra esta nossa região. Vale salientar que o vizinho estado do Ceará, tem um potencial de armazenar água vinte vezes mais do que a Paraíba, também está com seus reservatórios em níveis críticos e se as chuvas não forem abundantes, possivelmente, a cidade de Fortaleza entrará em colapso em seu abastecimento de água.

Para que isto não aconteça o governo do Ceará está intensificando a conclusão do chamado “cinturão das águas” para conduzir via canais e leitos de rios as águas do São Francisco até Fortaleza. Daí a presença de Eunício, presidente do senado, para ver de perto como andam as obras e pressionar, juntamente com a bancada cearense do congresso nacional, o governo federal para que não faltem recursos para esta obra.

De um fato temos certeza: as águas do São Francisco vão chegar primeiro em Fortaleza do que no Açude de Engenheiro Avidos, via Barragem do Jati, de onde haverá um “sangramento, através de canais, e as águas tomarão o destino de Fortaleza, numa grande obra de engenharia que o Ceará já vinha se preparando.

Isto comprova o que sempre neste recanto de página eu venho afirmando: na hora de lutar por melhorias e obras de grande porte, não existe este negócio de briga entre os políticos, mas se unem em defesa do desenvolvimento do Ceará, bem diferente do que ocorre na Paraíba, quando sequer um empréstimo que o governador Ricardo Coutinho vem há muito tempo tentando fazer, com o objetivo de construir obras estruturantes, estaria sendo “boicotado” por alguns parlamentares junto ao governo federal. Em terra de sapos, de cócoras com eles.

Neste último dia 30 de outubro o governo fez mais uma previsão: as águas chegarão à Paraíba no segundo semestre de 2018. É mais uma promessa.

Na barragem de São Gonçalo foram iniciadas as obras de recuperação para receber as águas do São Francisco, fato que nos deixa de “queixo caído”, quando deveria ter sido iniciado os trabalhos de recuperação do Açude de Boqueirão de Piranhas, que segundo estudos, as suas antigas comportas, construídas na década de 30, estão completamente deterioradas. Fica a pergunta: porque São Gonçalo antes de Boqueirão? E o mais irracional é que estão sendo realizados serviços de recuperação na barragem de Coremas, que sequer está incluída para receber as águas do Rio São Francisco. São fatos que não compreendemos e achamos ilógicos.

Como as águas do São Francisco chegarão até Boqueirão de Piranhas?

META 1N – (140 km): Vai da captação do rio São Francisco, no município de Cabrobó (PE), até o reservatório de Jati, em Jati (CE). As obras passam pelos municípios de Cabrobó (PE), Terra Nova (PE), Salgueiro (PE), Verdejante (PE) e Penaforte (CE).

META 2N – (39 km): Começa no reservatório Jati, no município de Jati (CE), e termina no reservatório Boi II, no município de Brejo Santo (CE). Este trecho passa pelos municípios de Jati, Brejo Santo e Mauriti, no estado do Ceará.

META 3N – (81 km): Estende-se do reservatório Boi II, no município de Brejo Santo (CE), até o reservatório Engenheiro Ávidos, no município de Cajazeiras (PB). Este trecho passa pelos municípios de Brejo Santo (CE), Mauriti (CE), Barro (CE), Monte Horebe (PB), São José de Piranhas (PB) e Cajazeiras (PB).

O lote 14, que faz parte da Meta 3N, é composto da construção de dois túneis: o Cuncas I, o maior da América Latina para transporte de água, com 15 quilômetros de extensão; e o Cuncas II, com quatro quilômetros de comprimento. A entrada do Cuncas II está localizada no município de São José de Piranhas (PB) e sua saída em Cajazeiras (PB), na localidade conhecida como o Sítio de Janoca, Os dois túneis já estão prontos.

O lote 7 contemplará, além da construção de um canal por onde correrão as águas do São Francisco, tem três barragens, sendo uma delas, a de Boa Vista, em São José de Piranhas, a maior de toda a transposição, com capacidade para armazenamento de mais de 240 milhões de metros cúbicos. (Este número apresenta controvérsias, pois uns afirmam que a barragem terá a capacidade de 185 milhões e outros dizem que são 200 milhões) e mais dois reservatórios, Morros e Caiçara e juntos terão capacidade para quase 10 milhões de m³.

Estive em cima da parede da Boa Vista, que já esta barrando as águas do Riacho Tamanduá, principal afluente do Rio Piranhas e nela já tem muita água acumulada, que poderá, bem antes da chegada das águas do São Francisco, ser liberada com a abertura de suas comportas, para tomar rumo ao Açude de Engenheiro Ávidos, sem a menor necessidade da construção de canais, já que dela até Boqueirão existe o leito natural do rio.

O Riacho do Tamanduá por ser o maior afluente do Piranhas, agora com a barragem da Boa Vista, com as chuvas caídas, na sua cabeceira, está sendo licitado a construção de uma adutora para abastecer a cidade de São José de Piranhas, que vive um colapso de água.

Incluindo as barragens que estão sendo construídas e os açudes já existentes, este complexo que ficará interligado, ultrapassarão os 500 milhões de m³ de capacidade de armazenamento de água, o que poderá ser constituir numa grande riqueza para os nossos sertões.

Será que vou ter o prazer de tomar um banho, com as águas do São Francisco, que vão perenizar o Rio Piranhas, que banha minhas garras de terra e nele pescar surubins, dourados ou pacus? Sonho com isto.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *