O histórico Açude Grande de Cajazeiras está sangrando com uma boa lâmina, e voltou a ser ponto de visitas da população, desde a madrugada de terça-feira (22), depois das fortes chuvas caídas na região. Muitos curiosos de diversas partes da cidade têm se deslocado até a parede do reservatório para constatarem de perto o espetáculo das águas que descem pelo seu sangradouro.

Construído em 1804, na fazenda que deu origem ao primeiro núcleo urbano de Cajazeiras, e ampliado pelo DNOCS, na seca de 1915, o Açude Grande não sangrava desde abril de 2014. A alegria dos moradores da área e dos visitantes é intensa, apesar da preocupação com o acúmulo de muitas plantas, as chamadas baronesas que estão descendo na sangria, e que podem causar transtornos.

Os visitantes, inclusive, têm constatado a necessidade de uma ação urgente por parte dos setores competentes de infraestrutura do município, visando a retiradas dessas plantas, evitando assim, possíveis problemas para as condições do sangradouro, principalmente em caso de continuidade das chuvas fortes. Em anos passados de grandes invernos, a sangria chegou a alagar parte do centro da cidade, e a colocar em risco a área habitacional das proximidades.

COM INFORMAÇÕES DO GAZETA DO ALTO PIRANHAS E TV DIÁRIO DO SERTÃO

 

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *