ALPB quer apoio da SUDENE para explorar potencial de energia limpa existente na PB


O deputado estadual Jeová Campos (PSB) teve um encontro importante na manhã desta quarta-feira (17), na IFPB, com o professor Walmeran Trindade. Em pauta, o esboço de um projeto de aproveitamento da energia solar que pode culminar com a largada da Paraíba rumo ao aproveitamento das energias consideradas limpas e renováveis. Na próxima segunda-feira (22), Jeová, que preside a Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da ALPB, e o coordenador técnico do Comitê de Energia Renovável do Semi Árido, Chico Lopes, vão se reunir com o superintendente da SUDENE, João Paulo, para ver de que forma a instituição pode se engajar neste projeto de aproveitamento de energia renovável na Paraíba.

“O Nordeste e, especialmente, o sertão paraibano tem índices altíssimos de radiação solar e, atualmente, quase nada disso é aproveitado. Temos sol em abundância, todos os dias da semana, o dia todo e desperdiçamos esse enorme potencial. Precisamos despertar para esse filão que tem o viés econômico, ambiental, social e energético e que nos é dado de graça, pela natureza”, afirma Jeová.

Segundo o parlamentar, neste primeiro momento, a ideia é juntar pessoas, instituições e empresas interessadas no tema para traçar uma linha ordenada de atuação que busque o domínio da tecnologia, a definição de ações, as fontes de recursos para esse aproveitamento, etc.

Em discurso na Tribuna da ALPB, na manhã de hoje, o deputado falou da importância da Paraíba aproveitar esse filão e divulgou a realização do 2º Fórum de Energia Solar, que acontecerá na cidade de Pombal, no Campus da UFCG, entre os dias 18 e 20 de abril. “Quando falamos de aproveitamento de energias renováveis, parece que estamos nos reportando a algo muito difícil de atingir, algo que não seja palpável, mas isso já está sendo feito em vários países e até no Brasil com excelentes resultados, porque não na Paraíba?”, questiona o parlamentar, lembrando que o sertão paraibano tem o mais alto índice de radiação solar da região e que praticamente nada disso, atualmente, é aproveitado.

NEWS COMUNICAÇÃO

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *