ALPB pagou aos deputados R$ 6 milhões em verbas indenizatórias; Vituriano e José Aldemir receberam R$ 180 mil cada um



Os deputados estaduais da Paraíba embolsaram apenas no primeiro semestre deste ano mais de R$ 6,2 milhões em verbas indenizatórias, recurso repassado para cobrir despesas de gabinete e de atuação parlamentar. O repasse em 2012 aumentou em mais de R$ 1,2 milhão em relação ao mesmo período do ano passado, o que representa um aumento de 24,04%. Nos seis primeiros meses de 2011, os parlamentares paraibanos receberam R$ 5.069.151,74.

O valor exato repassado em 2012 foi de R$ 6.287.901,44. Os dados são do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e estão disponíveis para consulta no Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (Sagres). Estão registrados no sistema 214 pagamentos de verba indenizatória para 38 deputados, incluindo os que assumiram o cargo temporariamente como suplentes. Os dados são do período compreendido entre 1º de janeiro e 30 de junho.

Durante todo o ano de 2011, o valor pago em verbas indenizatórias alcançou a cifra de R$ 11.888.702,46 em 433 pagamentos registrados no Sagres. Somados aos custos com os salários dos deputados, o gasto total foi superior a R$ 22,7 milhões. Só no primeiro semestre deste ano a soma entre salários e verbas indenizatórias alcançou R$ 11,3 milhões.

A verba indenizatória é o dinheiro que cada parlamentar tem direito para pagar despesas como alimentação, aluguel de automóveis, hospedagem, custos de viagens a serviço do Legislativo, passagens aéreas manutenção de escritório, contratação de consultoria ou gastos com divulgação da atuação parlamentar. No Congresso Nacional, o valor mais alto é pago aos senadores, quase R$ 42 mil por mês, para cada parlamentar. Na Câmara dos Deputados, esse valor chega a R$ 33 mil.

O deputado Branco Mendes (PEN) lidera o ranking dos que mais receberam recursos com verba indenizatória, somando R$ 180.003,18 divididos em seis pagamentos mensais.

Em segundo lugar estão 11 parlamentares que receberam individualmente exatos R$ 180 mil. Na lista está o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Ricardo Marcelo (PEN), além dos deputados Antônio Mineral (PSDB), Arnaldo Monteiro (PSC), Daniella Ribeiro (PP), Edmilson Soares (PEN), Guilherme Almeida (PSC), João Henrique (DEM), José Aldemir (PEN), Trócolli Júnior (PMDB), Vituriano de Abreu (PSC) e Wilson Braga (PMDB).

Na ponta oposta da lista está o deputado estadual Lindolfo Pires (DEM), que recebeu R$ 25 mil em um único pagamento efetuado em 21 de junho. Ele esteve licenciado da ALPB durante quase um ano, enquanto ocupava o cargo de secretário chefe da Casa Civil do Governo entre julho de 2011 e junho deste ano. Quem assumiu a Casa Civil foi o também deputado estadual Adriano Galdino (PSB). Antes da posse, ele recebeu R$ 156 mil de verba indenizatória referente ao primeiro semestre de atuação parlamentar.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *