Algo estava errado


As sombrias atuações do Atlético Cajazeirense de Desportos na vitória sobre o Auto Esporte e principalmente na derrota para o Botafogo, me levaram a acreditar que esse time não era e nunca foi o meu verdadeiro Trovão Azul do Sertão e isso me levou nessas duas ocasiões, a algumas reflexões.

Inicio-as dizendo que não temos um time tão bom como o nosso apaixonado o vê e canta. O nosso time é de razoável para baixo, extremamente limitado e com muitos jogadores sem a qualidade que o torcedor pensa que eles a têm. O nosso treinador ainda não encontrou os 11 titulares desejados por todos nós. Não temos um padrão de jogo definido e com isso alguns jogadores que poderiam render aquilo que dele se espera estão sendo criticados pelos torcedores que não entendem a causa do fraco desempenho deles.

Mas, o que mais me desesperava até a noite desta última quarta feira 31 de janeiro, quando do Estádio o Perpetão, José Neto, o nosso setorista atleticano da Rádio Alto Piranhas, noticiava ao vivo no programa Atualidades Esportivas, que alguns jogadores do Atlético Cajazeirense de Desportos haviam criado um motim e se rebelado perante o treinador Índio, dentre eles: Caio, Tchê-Tchê e Luiz Gustavo. Assim, ficava mais que clara que brotava daquele noticiário uma série de questionamentos que venho levando ao ar através dos meus comentários e das minhas participações quando solicitado em emissoras de rádio desta cidade de Cajazeiras quanto aos péssimos jogos que o nosso glorioso Atlético Cajazeirense de Desportos vem fazendo no Colosso das Capoeiras.

Vou mais além, acho, eu disse, acho, que se procurar com olhos mais atentos, tem muitos mais jogadores que os três acima citados nada satisfeitos. Não podemos ver, um time com uma diretoria que tudo faz de bom para sua comissão técnica e os seus jogadores, com salários em dias, uma mega estrutura, a entrar em campo como se estivesse desfilando na Praça João Pessoa após a Missa das 19 horas na Catedral de Nossa Senhora da Piedade.

Essa falta de empenho, raça, vontade, tudo isso é injustificável para uma direção que honra todos os seus compromissos. A diretoria, demitindo os três acima citados, deu uma resposta rápida, e agora precisa detectar quem não quer estar vestindo esta gloriosa camisa de 70 anos de história e tradição e mandá-los embora, chegou a hora de uma limpeza.

O Atlético Cajazeirense de Desportos não pode ser um time de “grupinhos” e isso está contaminando o elenco e prejudicando o trabalho de Índio Ferreira que está muito aquém daquilo que ele pode realizar.

Rescindiu – O primeiro a deixar Cajazeiras foi o zagueiro Fábio Bilica que apesar do extenso currículo, em termos de futebol apresentado, não caiu nas graças do torcedor atleticano que o viu sem condições de vestir a camisa do Trovão como titular. Tem mais? Pelo que vimos de algumas pessoas de influencia dentro do clube, poderemos ter mais “rescisões” e tudo vai depender do rendimento do time em Patos no próximo domingo. O que sei é que temos uma quantidade enorme de jogadores, todos rigorosamente com salários em dia, mas, falta a muitos a qualidade técnica exigida pelo torcedor.

Antecipado – A Federação Paraibana de Futebol atendeu a pedidos do Atlético Cajazeirense de Desportos e da Polícia Militar e antecipou o jogo que o nosso representante faria contra o Campinense Clube no sábado de carnaval, dia 10, para a próxima quinta feira dia 8. Portanto a partida entre Atlético Cajazeirense de Desportos X Campinense Clube será realizada no mesmo local, Cajazeiras, no mesmo estádio, Perpetão e o seu horário passará a ser de 20 horas e 30 minutos na quinta feira dia 8.

BOLA DENTRO – Para a “cutucada” que a diretoria atleticana deu na sua comissão técnica e nos seus jogadores logo após a decepcionante derrota para o Botafogo em Cajazeiras. Cobrança NOTA 10!

BOLA FORA – Para o pífio futebol que vem sendo jogado pelo Atlético Cajazeirense de Desportos. Se não mudar, somos fortes candidatos ao quadrangular para a segunda divisão. Pelo investimento feito, uma vergonha que merece a NOTA 0!

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *