Agência Nacional de Águas afirma que Boqueirão de Piranhas está no volume morto


boq-morto

A situação crítica que se encontra os mananciais que abastece alguns municípios da região do Alto Sertão foi debatido durante reunião realizada nesta quinta-feira (27/08), no auditório do IFPB no distrito de São Gonçalo no município de Sousa. Representantes da ANA (Agência Nacional de Águas), AESA (Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba), DAESA (Departamento de Água e Esgoto de Sousa), Comitê das Bacias Hidrográficas Piancó, Piranhas, Açú, e outras entidades, discutiram plano emergencial para liberação de água dos açudes de Engenheiro Àvidos (Boqueirão de Piranhas) em Cajazeiras e São Gonçalo no município de Sousa.

Após explanação de Wilde Cardoso representante da ANA, sobre os dados técnicos dos dois mananciais, foi definido o Marco Regulatório e Alocação de Água. As regras aprovadas durante a reunião, á exemplo, da suspenção de qualquer retirada de água, para outros fins a não ser consumo humano e animal servirá para amenizar o problema grave do baixo volume que se encontra os dois açudes Boqueirão e São Gonçalo.

Uma das medidas a ser obedecida pela Cagepa será a diminuição da captação de água de Engenheiro Avidos para 120 litros por segundo a partir do mês de setembro. Atualmente, a média de retirada de água praticada pela Companhia de Água e Esgoto da Paraíba para o abastecimento de Cajazeiras é algo em torno de 150 litros por segundo.

Uma revelação feita pelo representante da ANA, Wilde Cardoso, deixa a população ainda mais alerta. Segundo ele, o açude de Boqueirão já se encontra no seu volume morto. Atualmente, a captação de água está sendo feita com sistema flutuante devido a impossibilidade da água ser retirada por gravidade.

No final foram formadas comissões de monitoramento que fará acompanhamento da aplicação da medidas definidas e aprovadas.

COM INFORMAÇÕES DO PORTAL CZN

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *