Advogado Johnson Abrantes confirma candidatura de Carlos Antonio



O advogado Johnson Abrantes em entrevista ao programa Rádio Vivo da emissora Alto Piranhas nesta quinta-feira (21) fez esclarecimentos com relação aos nomes de gestores e ex-prefeitos que foram publicados na lista divulgada pelo Tribunal de Contas da União nesta terça-feira (19).

Segundo Abrantes, o fato do nome de um político estar na lista do Tribunal de Contas da União ou do Estado não significa dizer que ele esteja inelegível, pois só quem pode tornar o político impossibilitado de disputar uma campanha é a Justiça Eleitoral.

Johnson disse ainda que, encontrou várias inconsistências na lista divulgada, entre elas, o nome de 12 gestores já falecidos. Ele falou especificamente de cada caso, mostrando a situação dos prefeitos, ex-gestores e pré-candidatos de cada cidade.

Cajazeiras
Especificamente sobre o caso do ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antonio (DEM), o advogado disse que, não existe nenhum problema que possa impedir o registro de sua candidatura. Johnson explicou que, o que existe são dois processos contra o ex-prefeito no TCU, entretanto, segundo ele, isso não é preocupante, pois, esses mesmos boatos saíram na época em que Carlos Antonio ia se candidatar a suplente de senador no ano de 2010 e sua candidatura foi registrada sem problemas.

“Seu nome já estava na lista do TCU em 2010 e isso não impediu que ele registrasse sua candidatura”, disse Johnson. O advogado também garantiu que a Lei Ficha Limpa não enquadra o ex-prefeito Carlos Antonio.

Segundo o advogado esse é um assunto requentado por aqueles que sabem que precisam esperar pela decisão da Justiça Eleitoral. “Aqueles que estão soltando bombas antes do tempo devem esperar a decisão da Justiça Eleitoral”, disse ele.

COM REPORTAGEM DO DIÁRIO DO SERTÃO

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *