Açude que abastece São José de Piranhas transborda após sete anos


AÇUDE SANGROU APÓS SETE ANOS (FOTO: BONI RODRIGUES)

A emoção tomou conta da população da cidade de São José de Piranhas, no Sertão paraibano, com a sangria do açude São José I, usado para o abastecimento do município. Depois de 7 anos, o reservatório voltou a sangrar com as chuvas na região. Com as mãos elevadas ao céu, os moradores rezaram juntos, agradecendo as chuvas e a nova sangria.

AÇUDE SÃO JOSÉ I, EM SÃO JOSÉ DE PIRANHAS, SANGROU APÓS SETE ANOS (FOTO: ITAMAR SOARES/REPRODUÇÃO)

O açude ultrapassou a capacidade máxima no fim da manhã deste domingo (8). !Eu estava em casa, quando fui olhar o rio enchendo o açude, com as chuvas. Por volta das 11h começou a sangrar, eu estava lá e vi várias pessoas levantando as mãos e agradecendo a Deus pela chuva e por o açude estar sangrando. Foi um momento de grande emoção que eu não poderia deixar de registrar”, disse o professor Itamar Soares.

A emoção e o agradecimento não são em vão. Desde 2011 que o açude não atingia mais a capacidade máxima. E com a estiagem, chegou a enfrentar fortes crises, nos últimos anos, deixando a população sem abastecimento por alguns períodos.

“Era muito difícil. Sem água, teve dia que o carro-pipa abastecia a caixa d’água no bairro e dava briga, pela água”, conta Itamar.

Segundo os dados a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), o açude São José I, também conhecido popularmente como “Açude da Cagepa” tem capacidade para armazenar 3.051.125 de metros cúbicos de água. Em fevereiro deste ano, o reservatório chegou a marca de 0,7%, o que equivalia a pouco mais de 21 mil m³ de água.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *