A posse da diretoria do sodalício 1º de Maio


PORTAL-DA-MEMORIA_70_82-e1446198430798-1024x726

Em nossa memória afetiva, sempre estarão presentes os saudosos encontros que ocorriam nas noites sabáticas e festivas do Tênis Clube e nas manhãs domingueiras do Clube 1º de Maio. Quantos romances foram alimentados naquelas ocasiões… Exatamente. Foram encontros, uns que se perpetuaram, e outros que o tempo levou.

É por isso que ficaram comigo as lembranças de convivências que me vêm à mente, quando revejo esta tomada fotográfica, ocorrida aí pelos anos de 1963/1964. Ela reflete-se a memória do tempo me permite lembrar – a posse da diretoria do sodalício 1º de Maio. Presentes à mesa, em sequência, o Dr. Otacílio Jurema, então Prefeito Municipal; Nezinho, irmão de Zezu da Livraria São José; Domício Holanda; Raimundo Ferreira; Frutuoso; Acácio Braga Rolim; este colunista, representando a então recém-criada Difusora Rádio Cajazeiras – DRC; Antônio Dunga; (?) e Sérgio David. A foto foi feita pelo meu amigo de saudosa memória, Cícero, do Foto Recife.

Outros clubes festivos vêm-nos à memória, como o Clube OK e o Jovem Clube, mas os acima e antes citados é que se perpetuaram no tempo em face das festas que promoviam aos fins de semana. Quanto ao Tênis Clube, temos que reverenciar a pertinácia de Rubismar Galvão que, podemos dizer, ressuscitou-o das cinzas e o revitalizou, promovendo, ainda hoje, festivos encontros, que nos conduzem aos antigos e bons tempos.

O mesmo já não se pode dizer com relação ao 1º de Maio, cuja existência foi destruída pelo progresso, não nos restando dele senão as lembranças das matinais dominicais em que se reuniam os seus “devotos” que eram também devotos de umas “geladas” e formavam mesas alegres de “papos” amigos. Ali sempre pontificavam, entre outros, João Rodrigues Alves, Domício e Agamenon Holanda, Raimundo Ferreira, Jácome Palitot…

Mesmo considerados, na época, o Tênis, um clube de elite, e o 1º de Maio, um clube proletário, nem por isso eram levados em consideração esses aspectos, uma vez que ambos serviam-se ao congraçamento dos conterrâneos, sem distinção de cor, credo, classe social ou mesmo de poder econômico.

________________________

Meus agradecimentos a Aguinaldo Rolim, que me enviou a foto de hoje.

FRANCELINO SOARES PARA O GAZETA DO ALTO PIRANHAS

1 Comment

  1. Avatar
    Alexandre Araruna
    02/11/2015

    Caro nobre Jornalista

    Venho no objetivo de somar no seu cunho de historiador, informar que encontra-se sentado nesta grupo da foto, o Dr Jackson Dervile Araruna, exatamente o 6º do sr que se encontra no microfone à sua esquerda, ou o 4º da direita pra esquerda. Ele se encontra de óculos escuro, com bigode, portando seus 33-34 anos de idade e recém retornado do RJ e já diretor do Clementino Fraga, no governo de Joao Agripino

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *