A Faisqueira do Gazeta


VITU ONIBUS

Pesquisa Datavox/Gazeta – É difícil uma pesquisa de opinião pública envolvendo questões políticas agradar a todos os partidários. A Datavox contratada pelo Gazeta foi alvo de muitas críticas, feitas principalmente pelas oposições de Cajazeiras, dentre elas a do ex-deputado Antonio Vituriano de Abreu, através de uma rede social sobre o Gazeta: “mesmo sabendo da parcialidade que lhe é peculiar…”

Pesquisa Datavox/Gazeta 2 – Mas, mesmo assim, defendeu que os números divulgados “obriga-nos a debatermos com intensidade a quem os sufrágios dos votantes da cidade devam ser depositados”. Nesta mesma postagem faz um alerta à população sobre a escolha dos futuros vereadores: “há anos a cidade de padre Rolim espera por melhores nomes”. Vituriano seria um bom candidato a vereador.

Pesquisa Datavox/Gazeta 3 – O pré-candidato a prefeito de Cajazeiras, o sapateiro Antonio Gobira, não acreditou nos números que o colocaram em terceiro lugar na intenção de votos para prefeito de Cajazeiras e afirmou com muita propriedade que estava em primeiro lugar, mas não apresentou nenhuma pesquisa para contrapor/demonstrar o que afirmava.

Pesquisa Datavox/Gazeta 4 – A pesquisa não “valeu” pra ele enquanto citado pra prefeito, mas aproveitou os números da avaliação da administração municipal que foram desfavoráveis e que serviram para reforçar suas críticas à prefeita Denise. Para ele a pesquisa tem uma banda que lhe serve e outra que rejeita. Não dá para entender.

Perguntas que precisam de respostas – Indagados se votariam em José Aldemir para deputado estadual, em 2018, já que não votariam no mesmo como candidato a prefeito de Cajazeiras, em 2016, os vereadores Nilson Lopes Meireles, Léa Silva, Ivanildo Dunga, Eriberto e Antonio Galego estão dando calado como respostas.

Novos agregados – O deputado estadual Jeová Campos sabiamente quando percebeu que havia algumas ovelhas desgarradas, de imediato procurou abrigá-las. O primeiro foi o vereador Marcos Barros, que havia rompido com José Aldemir e depois os “desamparados” de Vituriano de Abreu que saiu derrotado nas urnas: Cléber Lima, Lindemberg e Humberto Pessoa.

Novos agregados – E entre idas e vindas sobraram para José Aldemir os vereadores Neguim do Mondrean, Marcos do Riacho do Meio, Jucinério e Neto da Vila Nova. Neguin, Marcos do Riacho do Meio e Neto da Vila Nova já subiram em todos os palanques da cidade, enquanto Jucinério só não subiu até agora no palanque da situação.

Descontente – O ex-vereador e atual suplente, Raimundo Lira, teria sido convidado para se filiar a um determinado partido, mas teria declarado: “não sei se serei candidato, porque sequer fui  citado na pesquisa Datavox/Gazeta”. E como consolo ouviu: é melhor não aparecer porque seus concorrentes/inimigos não vão atrás dos seus votos.

Dinheiro sobrando – O deputado estadual José Aldemir, por falta de grana não deixará de ser candidato a prefeito de Cajazeiras. Comenta-se a boca miúda nos bastidores da política que se ele aceitar um determinado nome como seu candidato a vice, dois milhões de reais seria a cota para as despesas iniciais. Não só o deputado José Aldemir tremeu na base, mas todos os seus aliados que  teriam presenciado a conversa.

Sem festa – A crise bateu também no bolso do deputado estadual Jeová Campos, que há oito anos celebrava o seu aniversário com uma grande festa em praça pública, mas este ano não teve sequer, na Avenida Juvêncio Carneiro, uma banda cabaçal para tocar parabéns pra você.

Birra – O governador Ricardo Coutinho já teria demonstrado por mais de uma vez que seria difícil aceitar o nome do atual vice-prefeito de Cajazeiras, Júnior Araújo, como possível parceiro de Denise nas eleições municipais deste ano. Relembrando: Júnior Araujo não votou em Ricardo para governador e por isso ainda o tem atravessado na garganta e estaria querendo “queimá-lo”, mas Carlos e Denise continuam defendendo o seu nome.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *