A entrega de Título de Cidadania da Paraíba ao Dr. João de Deus Quirino Filho

POR ANTÔNIO QUIRINO DE MOURA

ANTÔNIO QUIRINO DE MOURA

Emociona-me estar nesta Tribuna na manhã de 24 de outubro de 2019. Aqui foi minha casa por quase 12 (doze) anos. Por conta do Regimento de então, como Primeiro Secretário, nos idos de 1983/1984, administrei executivamente, como se fora prefeito.

Hoje, volto relembrando momentos bons que convivi ao lado de ilustres colegas, alguns, já de saudosa memória, como Soares Madruga (Madruguinha) e Múcio Sátiro, compondo a mesa, Presidente e Segundo Secretário e dedicadas funcionárias e funcionários.

Lembro, recordo e tenho saudades! Por que negar?

“Recordar não é viver. Recordar é viver de lembranças. Viver de lembranças é morrer de saudades.” (ALCIDES CARNEIRO).

O momento nos sugere falar pouco.  Serei breve. Adotarei a máxima romana:

Esto brevis et placebis – sê breve e agradarás”.

É que tanto já foi dito e tão bem dito, sobre os homenageados, nesta sessão solene, que se dispensa acréscimo. Não posso, no entanto, omitir ligeiras referências.

ROBSON CANANÉA

Conheci-o quando protocolei um Habeas Corpus na Secretaria do Tribunal de Justiça, anotações feitas à mão, em caligrafia rara e a gentileza com que atendia um advogado do interior, além de jurista, educador por vocação, razão pela qual nomeado pelo governador João Agripino, visitava colégios em inspeção, todavia, era mais um orientador dos diretores dos colégios, do que mesmo fiscalizador.

Robson, pela sua eficiência, continua funcionário. O comportamento é o mesmo. A solicitude igual. Os gestos, a atenção, o semblante, a cortesia, a igualdade de tratamento se irmanam ao sorriso franco inspiradores de confiança, tudo traduzindo um ameno respeito, espelhado nos volumosos cabelos brancos. Parabéns, amigo! Amigo Robson, você merece.

PAULO MAIA

Presidente OAB do nosso Estado. Medalha mais que merecida! Oportuna mais ainda, no momento em que a Advocacia Nacional reside na interiorana cidade do Padre Rolim, onde foi sede do III Encontro Nacional da Advocacia do Sertão. Fostes um gigante indormido vinte e quatro horas. Loucura completa. Obstáculos, descrenças, com amor, vencestes tudo. Realmente:

amor, omnia Vincit” “o amor tudo vence

Parabéns Dr. Paulo Maia, Sua Excelência merece.

JOÃO DE DEUS QUIRINO FILHO

Sentimentos emotivos, agora, são mais fortes. Pungem-me o coração, ao vê-lo titulado Cidadão Paraibano, pela Casa de Epitácio Pessoa, na inspiração de assessoria de Dr. Hugo Moreira e por propositura do Deputado Jeová Campos, no ano Legislativo anterior, Lei 11.237, de 13 de dezembro de 2018 (dia de Santa Luzia).

Seu pai e tios paraibanos. Sua mãe, professora Lana, aqui presente, pernambucana. Mas, pelo remanso da vida e dança do tempo, nascestes na Veneza Brasileira, Recife.

Senhoras e senhores, Joãozinho, como tratamos em família, vou lhe falar com a linguagem do coração. Desculpem a digressão, mas “da abundância do coração a boca fala”: “Ex abundantia  cordis, os loquitur”.

Se seu pai aqui estivesse, te cobriria de bênçãos, abraços, beijos, lágrimas, porém, por ser de Deus, partiu antes, e está, sem dúvida, ao lado d´ELE, infundindo no filho toda sua inspiração para o êxito, na continuação da sua profissão na terra, o exercício da advocacia.

Meu irmão, seu pai, João de Deus Quirino, combateu o bom combate. Fez da advocacia uma das carreiras profissionais mais vasta e abrangente, exigindo conhecimento, em todos os planos da vida humana. Recomendou–nos exercê-la com dignidade, conhecimento científico, competência, ética, elegância, humanidade e bom trato, fazendo a profissão de advogado algo fascinante e grandioso: um sacerdócio.

Bem disse o tribuno Alcides Carneiro:

O advogado é o procurador de Deus na terra, para os negócios de Direito, da Justiça Liberdade, por isso, os seus caminhos são sempre ásperos, ásperos demais para quem representa o broquel dos inocentes, a Santa Conceição do oprimido”.

Volto a você, cumprimentando-o como seu pai adotivo, é bem verdade, declarado por você, Emanuela, Poliana e Guilherme, irmanando-se a Franciene, Thiago, Izabbela e Felippe, formando núcleo familiar.

Sua competência o fez parceiro de Dr. Paulo Maia, na representação da OAB Paraíba – Presidente e Vice.

Siga em frente. Nesta pisada vai longe. Já viajou muito. Que diga seu conterrâneo Manoel Bandeira:

“Vi terras de minha terra,

Por outras terras andei,

Mas o que ficou marcado

No meu olhar fatigado,

Foram as terras que inventei”.

Inventei a Paraíba.

Finalmente, vou terminar. Você inventou a Paraíba para palco do seu triunfo.

A Paraíba, geograficamente, pequenina, porém, de mulheres lindas, “sim senhô”. Pode vibrar. Esta terra, uma joia rara, o recebe de braços escancarados e sorrindo. Ei macho, você é paraibano.

ANTÔNIO QUIRINO DE MOURA É ADVOGADO, EX-PREFEITO DE CAJAZEIRAS E EX-DEPUTADO ESTADUAL

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *