100 anos de Irmã Dourado


irma dourado

Irmã Maria da Glória Pinto Dourado, religiosa de Santa Dorotéia, nasceu em Portugal, em 07 de maio de 1916, e faleceu em Recife, Pernambuco, em 02 de abril de 1996. Viveu durante muitos anos em nossa cidade, e foi professora do Campus universitário e do Colégio Nossa Senhora de Lourdes. Tinha temperamento austero, perseverante, sincero e de muita fé nas coisas pequenas, sem nunca dizer NÃO ao Senhor.

No seu entendimento, os ensinamentos recebidos no Colégio deveriam ser transmitidos e repassados aos menos favorecidos e, por isso, foi pioneira em direção às causas sociais em nossa comunidade.

Começou oferecendo catecismo, sempre acompanhada por alunas, tocando seu sininho pelas ruas, a fim de chamar a atenção de que era hora da espiritualidade. Percorria todos os bairros e, inclusive, a cadeia pública, onde os presos recebiam conforto assistencial. Sentiu que a igreja e o social deveriam caminhar juntos e, por isso, idealizou a criação de uma associação em que as associadas fossem ex-alunas do Colégio e que poderiam ajudar, de certa maneira, as pessoas a saírem da pobreza.

Formou a Associação das Antigas Alunas Doroteias, em 11 de fevereiro de 1953, oferecendo cursos profissionalizantes, orientações religiosas, moral e cívica, que eram bem aceitas pelas comunidades. Como as mães alegavam que não trabalhavam porque não tinham com quem deixar os seus filhos em casa, criou a Creche Nossa Senhora dos Remédios e, ao mesmo tempo, construiu a capela, iniciando a ampliação da sede da Associação, através de doações de terrenos. Vale salientar que junto dela, algumas ex-alunas influenciadas pela dedicação e coragem da mesma, ajudaram-na, no seu ideal, que continua até hoje. O trabalho é voluntário e sem fins lucrativos. Além das ex-alunas, amigos e amigas da Associação ajudam a manter a instituição com suporte financeiro. O poder público também tem sua participação.

Pelo passado, pelo presente e pelo futuro, esperamos que está obra construída com carinho em prol dos menos favorecidos, permaneça para o bem da nossa cidade.

Tua lembrança continuará no grande esforço que fazemos em manter vivo o teu trabalho, realizado com sacrifício, orações, incompreensões e alegrias, desejos e ansiedade no intento de acertar, sustentado pela fé e movido por uma força ainda maior, o amor. A todos a gratidão especial pela contribuição que se revela a essência para a manutenção e continuidade dessa obra.

Associação das Antigas Alunas Doroteias

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *